Google+ Followers

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

O criador dos Florais de Bach - Análise astrológica de um grande homem



Doutor Edward Bach, médico inglês criador dos florais de Bach, era libriano, um verdadeiro alquimista floral. Tinha Mercúrio, Vênus e Nodo Norte em Virgem, que bem atestam o seu destino entregue à pesquisa da vida, dos seres vivos e das emoções como responsáveis por doenças, com uma inteligência superior orientada para os detalhes preciosos que promovem a cura, bem como uma grande humildade em todos os seus feitos, ciente da grandiosidade e magia da natureza que nos cerca. Uma de suas citações confirma essa postura de fé: "Que tenhamos sempre alegria e gratidão em nossos corações, pelas ervas que, em Seu Amor por nós, o Grande Criador de todas as coisas colocou nos campos para nossa cura". Para completar, ele tinha Lua em Leão cravada no Meio do Céu do seu mapa natal e em sextil com Júpiter, o que condiz com o prestígio alcançado por suas descobertas científicas. A vida lhe deu o palco do reconhecimento, sem no entanto lhe tirar a generosidade e a chama constantemente acesa no propósito de dar de si para o mundo.

Ele contribuiu não só com a descoberta da cura para muitos males, de uma forma nunca antes imaginada na concepção ocidental, como, para além disso, com uma nova filosofia de que somos todos um e a natureza é um templo sagrado. O Sol em Libra conjunto a Urano que, por sua vez, faz conjunção com Júpiter, garantiram genialidade e ineditismo em suas descobertas, em prol de toda a humanidade. Um dom sagrado que lhe foi dado como presente e destino, e que ele soube cumprir com louvor.

Doutor Bach tinha ainda Netuno nos últimos graus de Touro, conjunto a Plutão em Gêmeos, ambos em trígonos com Sol em Libra e Mercúrio em Virgem. Plutão também faz trígono com Urano. A colheita amorosa do sonho nos campos floridos da natureza, profundamente transformada em ouro (o medicamento divino de cura) por Plutão, e disseminada mundo afora pelas mãos do mensageiro (Mercúrio, regente de Gêmeos).

Seu Marte natal está domiciliado em Escorpião, em trígono com Saturno em Câncer, conferindo a sua ação voltada para a profunda investigação da medicina das flores e do efeito em nós, seres humanos, bem sintonizada com a capacidade de ver além das aparências e captar a alquimia transformadora da vida e da alma, características tipicamente escorpianas, e compilar esse conjunto de descobertas de forma a oferecer segurança e sustentáculo, atributos de Saturno, advindos de elementos da natureza criadora para cuidar dos aspectos emocionais de seus filhos, nós, humanos, em sintonia com a natureza maternal do signo de Câncer.


"Que tenhamos sempre alegria e gratidão em nossos corações, pelas ervas que, em Seu Amor por nós, o Grande Criador de todas as coisas colocou nos campos para nossa cura". Edward Bach


Por fim e não menos importante, ele tinha uma quadratura em T, obrigando ao exercício de oposição e contradições, entre Plutão em Gêmeos, Nodo Norte em Virgem e Lilith em Peixes, extraindo disso a justa medida do amor incondicional e transformando-a em gotas mágicas e preciosas para tratar os desequilíbrios emocionais geradores de doenças.

Com Quíron, o curador ferido, no signo de Gêmeos, ele com certeza foi desafiado a confiar na sua intuição ou inteligência instintiva para transmitir com perfeição, como fez, as suas energias curadoras.

Não poderia deixar de citar aqui o cumprimento perfeito da sua missão de vida, designada pelos Nodos Lunares, situados em Peixes (Nodo Sul/origem) e Virgem (Nodo Norte/destino), caracterizando o homem que foi. Imbuído do conhecimento espiritual, compassivo e com enorme potencial terapêutico, se colocou a serviço da cura exatamente das doenças emocionais, cumprindo a missão a ele destinada pelo universo.

Termino este ensaio profundamente agradecida pela intuição de analisar o mapa deste grande ser, cujo legado, os Florais, está entre nós desde o final dos anos 30. Minha intenção inicial era escrever sobre os benefícios dos florais e sua composição, mas no meio do caminho me veio a centelha criativa de pesquisar a data de nascimento do criador dessa maravilhosa medicina e fazer a análise do seu mapa. Isso tudo se deu hoje, sob a abençoada lua quase cheia em Touro da lunação de Escorpião, eu mesma sob os benefícios do Rescue Remedy, um dos seus florais. Sou imensamente grata a este presente, colheita divina do ouro escorpiano sob a fértil lua plena em Touro.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

A Lua e Eu


Nossos ancestrais sabiamente se guiavam pela lua para executar várias tarefas cotidianas e especialmente para observar os próprios sentimentos. Somos 70% água em nossa constituição, portanto, se a lua influencia as marés dos oceanos, é evidente que também mexe com as nossas próprias marés, internas, influenciando o nosso comportamento emocional e ditando as nossas reações. As nossas águas se agitam, se acalmam, se esvaziam e se renovam de acordo com as fases que a senhora Lua percorre em sua trajetória celeste, bem como em sintonia com os aspectos que ela faz com outros planetas.

Mas a lua não é somente a dona das emoções. Ela carrega a força do feminino, é Mãe, acolhedora, intuitiva e dona do poder da magia e da espiritualidade. Regente de Câncer, o primeiro signo de água e território onde se desenvolvem os primeiros sentimentos em nós, como o amor entre mãe e filhos, o lar, a família, a maternidade e as raízes ancestrais contidas no nosso DNA, ela também nos convida ao reconhecimento do próprio poder e de como manejar o nosso mundo de dentro em sintonia com o todo que nos cerca. A lua, em cada fase, nos auxilia a cocriar e, se e quando conseguimos estabelecer com ela uma sintonia mais fina, reconhecendo em nós a capacidade de transformar e observando de perto as alterações promovidas, nos tornamos um espelho dos seus ciclos, com maior capacidade de dominar nossas respostas às emoções e de operar a magia do milagre em nossa vida real, concreta. Quanto mais afinados com os humores lunares em nós, maior será o nosso autoconhecimento e, consequentemente, maior será a nossa capacidade de intuir os melhores caminhos em todas as áreas da vida.

Para aprender a entrar em sintonia com ela e operar a capacidade disponível em cada fase, é no mínimo necessário observá-la. Conhecedores de seus ritmos, estaremos aptos a trabalhar em conjunto com eles, ampliando a percepção e facilitando resultados.

As fases da Lua:

Lua Nova - Os três primeiros dias da lua nova são poderosos para lançar novos empreendimentos e dar início a qualquer coisa que se pretenda ver crescer. Aqui, metaforicamente, plantamos as sementes com a forte intenção de que elas cumpram a sua potência: crescer, florescer e frutificar. Aí, na fase do plantio, firmamos com fé o nosso desejo, seja ele qual for, e deixamos que a natureza se encarregue da transformação, evidentemente cuidando de perto de cada etapa. Para quem tem muita dificuldade em acreditar em uma energia ainda não palpável, uma boa dica é plantar algo de verdade, lançar à terra as sementes colocando nelas a intenção pretendida e acompanhar o seu desenvolvimento em cada fase.

Lua Crescente - Nesta fase se acelera o impulso de crescimento do que foi lançado na Lua Nova, mas também costumam aparecer alguns empecilhos, para nos dar a chance de corrigir ou adaptar a dimensão entre o que foi pensado e o que de fato é possível ser realizado. Voltando o foco para o nosso intento mágico, as pequenas dificuldades nada mais são do que testes para avaliar se estamos realmente alinhados com o nosso desejo e o nervosismo pode botar tudo a perder. Hora de limpar as ervas daninhas que minam o crescimento da plantinha, bem como de verificar a quantidade de água ideal para a sua nutrição. Associando às emoções, vale lembrar da sabedoria do equilíbrio para não cair nos extremos de afogar ou matar de sede a nossa pequena árvore. Nesta etapa também cabe vitaminá-la, reafirmando a intenção.

Lua Cheia - Esta é a fase da colheita, das realizações e também da satisfação interna pelo objetivo alcançado. É a época de festejar, usufruir e agradecer. A energia cósmica alcança sua plenitude, nos deixando mais intensos emocionalmente. É aqui também que todo o resto se intensifica, levando ao ápice as emoções de qualquer natureza. Se estamos identificados com energias positivas, elas se expandem, mas o contrário também se verifica. A frustração se agiganta se não conseguimos sucesso no nosso intento. No entanto, neste caso, tudo pode parecer maior do que realmente é, dada a condição das águas no topo. A raiva, nesta fase, ferve, é insana, tal qual uma panela de pressão destampada sem os devidos cuidados... explosiva! É aqui, nesta fase, que podemos ser levados a fazer as coisas por impulso também, sem reflexão, tendo que arcar depois com as consequências. A lua cheia também é indicada para reunir público, fazer festas e eventos com sucesso. Os três primeiros dias são os mais poderosos, são os que carregam a força maior desta fase lunar.

Lua Minguante - Esta é a fase do recolhimento, da maré vazante, quando as águas se vão e a intuição mergulha mais fundo em nós. Passada a euforia da cheia, temos de volta a lucidez para avaliar o que se consolidou de fato e o que não logrou êxito. Esta é a lua da sabedoria, a lua anciã. Aqui, mais voltados para dentro, temos condições de compreender todo o ciclo. Saberemos que as sementes que não vingaram são resultado de escolhas equivocadas ou do nosso pouco cuidado com os brotos. Hora de reflexão, ponderação e de escolha das novas sementes a serem lançadas em mais uma lua nova. Os três últimos dias da fase minguante, período conhecido como lua balsâmica, são muito propícios às curas de qualquer espécie. Como estamos em um período de maior interiorização, não é recomendável iniciar nada novo, mas sim praticar o desapego de tudo que não nos traz mais alegria, conforto ou nutrição. Bom período para finalizações de qualquer ordem. Fase boa também para dietas, desintoxicação e para fazer depilação, prolongando a sua eficácia.

A lua também assume as características dos signos que atravessa em sua jornada mensal, nos trazendo as inclinações das doze casas astrológicas, uma de cada vez, bem como dos aspectos que forma a cada dia com os planetas e suas energias.

Segue a tabela da lua de novembro (lunação de Escorpião), para acompanhar suas andanças e fases*:
* Amanhã, quinta-feira, 6 de novembro, a lua entra na fase cheia às 20h24, no signo de Touro.


Imagem: Oráculo Lenormand - Carta da Lua (arcano 32) - Baralho: Mystical Lenormand

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

anos dourados


Olá, queridos!

Aqui estamos nós de novo, depois de uma longa ausência em que estive envolvida com outros trabalhos e não me sobrava tempo para escrever como gosto. Agora quero ser mais presente. Vamos lá!

Cartas de hoje, dia de Mercúrio, na 2ª hora da Lua: O Coração (Príncipe de Copas) + as cartas de corte: A Montanha (8 de Paus) e A Chave (8 de Ouros). A carta do coração rege a casa VII, casa de Libra, 2º domicílio de Vênus, esfera dos nossos relacionamentos íntimos e parcerias, e representa envolvimento emocional, amor e paixão. Atualmente temos um stellium no signo de Libra, com Sol e Vênus conjuntos e a própria Lua em conjunção com Mercúrio r e com o Nodo Norte. A carta da Montanha rege o signo de Capricórnio, e retrata uma certa dificuldade na concretização das ações. Ela nos diz que o caminho tem obstáculos que, na verdade, estão ali para nos testar. Porque existe um segredo para chegar ao topo: foco. Este é o lema dos capricas. Plutão, o planeta das transformações profundas, está no signo de Capricórnio. A carta da chave é regida pelo Sol e nos diz que temos a solução, a senha para abrir os caminhos está em nossas mãos. Ela nos traz ainda esclarecimentos, revelações. O Sol é o regente do signo de Leão, onde temos Júpiter e Lilith atualmente.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a lua balsâmica (final da lua minguante) em Libra, conjunta a Mercúrio r e ao Nodo Norte, em sextil com Júpiter em Leão e na quadratura em T com Urano r em Áries e Plutão em Capricórnio. Às 19h45, a lua desfaz a quadratura com Plutão, mantendo a oposição com Urano r. Amanhã, às 15h23, a lua fica fora de curso e assim permanece até às 19h11, quando ingressa em Escorpião, para eclipsar parcialmente o Sol às 19h45 e depois, às 19h58, casar-se com ele, inaugurando a lua nova da lunação de Escorpião. Lilith em Leão quadra Saturno em Escorpião e faz bissextil com Marte em Sagitário e com Sol e Vênus conjuntos em Libra. Júpiter em Leão quadra Saturno em Escorpião e faz trígono com Urano r em Áries. Netuno r em Peixes faz trígono com Sol e Vênus conjuntos em Libra. O Sol percorre os últimos graus de Libra; amanhã, às 09h57, ele ingressa em Escorpião. Vênus também se despede de Libra; vira escorpiana amanhã, às 18h53. Meio do Céu em Sagitário e Ascendente em Peixes na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua balsâmica libriana faz importantes conexões às vésperas da sua chegada ao reino de Plutão, como a mediar os acordos antes do mergulho profundo e transformador. Talvez estes sejam os dias mais importantes deste 2014, ano difícil, em que muitas parcerias foram rompidas e muita gente ainda se sente perdida no espelho que identifica o eu e o outro. Agora Mercúrio faz o caminho de volta, de Escorpião voltou a Libra e oferece a chance de resgate do que merece ser refeito. Mas a coisa toda ainda está na esfera do repensar, com muitas dúvidas sobre o caminho a seguir. Mercúrio e Nodo Norte hoje encostam na Lua, e a razão ganha peso emocional que ajuda a sentir melhor o que o destino sugere. O amanhã traz muitas mudanças, dia importante regido por Júpiter, o planetão da sorte e da bem-aventurança, mas também chegado aos exageros de toda a ordem. E justo no dia dele, uma turma de peso se muda para o intenso signo de Escorpião, começando pelo Sol, pouco antes das dez da manhã, seguido por Vênus no começo da noite e pela Lua, a senhora dona das emoções, que já chega causando em seu último ato na condição de minguante. A poderosa anciã apaga parte da luz do Sol para só depois renascer ao lado dele, como sua esposa, inaugurando a lua nova da lunação escorpiana.

O eclipse parcial do Sol acontece às 19h45 desta quinta-feira no grau zero de Escorpião e promove um rápido apagão nos egos. A rapidez não tira entretanto a intensidade do evento. Na raiz da alma, mergulhada no poço fundo de cada um, revela-se a porção que nos falta, aquilo para o qual daríamos a vida para ser e viver. E é daí que podemos acordar e dar passagem a um novo eu, a uma nova postura pessoal mais alinhada com a nossa verdade interna e propósito de vida, bem como uma nova atitude na nossa relação com quem faz parte da nossa intimidade. Se em Libra estabelecemos uma relação com o outro, em Escorpião esta relação se aprofunda, ganha intimidade em todos os aspectos e, se as escovas de dentes não suportarem a convivência estreita, é aí também que a coisa morre. Amanhã o nosso mundo ganha ênfase nesta vibração, destacando temas como transformações profundas, morte, renascimento, sexo, regeneração, recursos conjuntos, heranças, controle, ciúmes, intensidade e poder. Mas tudo isso acontece com Mercúrio ainda retrógrado e em Libra, equilibrando os pratos e se atrapalhando com eles. Mas se os pensamentos e palavras permanecem indecisos até domingo, dia 26, quando Mercúrio volta ao movimento direto, os sentimentos prometem calar fundo. A necessidade vital vai gritar dentro, ecoando nas nossas águas, na nossa (des)estrutura emocional. Muito lodo há de ser revolvido então.

Não poderia deixar de citar aqui, especialmente em tempos de aprofundamento das emoções, o pesquisador japonês Masaru Emoto, que nos deixou um importante ensinamento sobre o efeito das palavras e da música sobre as moléculas de água, deduzido e comprovado através dos cristais formados; harmônicos em resposta ao amor e desarmônicos em resposta à agressividade. Quem ainda não conhece, pode conferir aqui. Nosso corpo tem cerca de 70% de água em sua constituição. Por mais que sejamos testados, vibremos o melhor dos sentimentos sempre para garantir a nossa própria saúde e longevidade, e pra fazer deste mundo um lugar mais formoso. Cuidemos com amor das nossas marés.

As cartas chegam em sintonia com o céu, colocando a chave em nossas mãos para dar conta da montanha emocional que a tantos tem trazido cansaço, desânimo e desconforto. Sim, é possível atravessá-la e é muito provável que a chance se apresente agora.

Hoje vamos de Chico Buarque e Tom Jobim, com Anos Dourados.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Mystical Lenormand

domingo, 10 de agosto de 2014

o que será... à flor da pele

Boa tarde!

Olá, queridos! Depois da ausência super prolongada, volto ao nosso cantinho. O Sol, arcano regente do Salamalek Tarot em julho, em sintonia com o regente celeste do mês (Sol/Leão), trouxe muitas coisas à tona, algumas bem difíceis e, sinceramente, precisei de uns dias na caverna. Mas isso também faz parte da vida. O negócio é tocar em frente, com a sabedoria de aceitar aquilo que ainda não conseguimos entender. Desapego.

E quem chegou para nos acompanhar no mês de agosto foi o caloroso 3 de Paus, arcano menor do elemento fogo que traz surpresas e oportunidades. Uma ajuda divina, digamos assim, para estimular o nosso lado criativo e nos apresentar coisas novas, que evidentemente temos que estar abertos para contemplar, aproveitar a chance para agarrar o que cai do céu e, se estivermos atentos, dar um salto promissor nos nossos projetos, expandir nossos horizontes. Podem surgir pessoas que venham agregar valor, ajudar na evolução das ideias, novos parceiros entusiasmados que façam a carruagem avançar. Também temos aí uma transformação em nível espiritual, com potencialização da capacidade de intuir com muita precisão o caminho a seguir, desde que estejamos bem conectados ao nosso centro, à nossa harmonia interna. A carta foi tirada no dia primeiro do mês, que caiu numa sexta-feira, dia de Vênus, portanto estamos falando mais especificamente da área do amor e das finanças (recursos e valores), pastas que a moça administra. Que saibamos bem aproveitar a pitada de sorte que nos visita em agosto. Seja muito bem-vindo, 3 de Paus!


Cartas de hoje, dia do Sol, na 2ª hora de Mercúrio: O Sol (Ás de Ouros) + as cartas de corte: O Coração (Príncipe de Copas) e O Cigano (Ás de Copas). A carta do sol rege o signo de Leão, dono da lunação atual e onde temos um stellium (reunião de planetas), com Sol, Mercúrio, Lilith, Júpiter e também Vênus a partir de terça-feira. A carta do Sol nos traz caminhos abertos e abençoados, iluminação, prosperidade, vigor, clareza, sabedoria e cura, além de carregar a abençoada proteção de Oxalá. A carta do coração rege a casa VII da mandala astrológica, casa de Libra, 2º domicílio de Vênus, esfera dos nossos relacionamentos íntimos e parcerias, e representa envolvimento emocional, amor e paixão. O Nodo Norte (Cabeça do Dragão/destino) transita atualmente neste território. A carta do cigano é regida por Marte e representa os homens que visitam este espaço, bem como o homem mais importante da vida das mulheres desta egrégora. Também temos aí a nossa maneira de agir representada, já que a regência da carta é de Marte, o guerreiro planeta da ação.


Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a lua cheia em Aquário em quadratura em T com Sol e Mercúrio em Leão e Saturno em Escorpião e acionando um retângulo místico (aspecto facilitador formado por trígonos e sextis que se unem na criação de uma figura geométrica retangular que esconde em seu interior duas oposições) com Urano R em Áries, Sol e Mercúrio em Leão, e Nodo Norte em Libra. Com estes mesmos aspectos, a lua fica fora de curso às 19h13 e assim permanece até às 09h56 de amanhã, quando ingressa em Peixes, já livre da quadratura em T e iniciando conjunção a Netuno. Plutão R em Capricórnio quadra Urano R em Áries e forma bissextil com Marte em Escorpião e Netuno R em Peixes. Marte em Escorpião quadra Júpiter em Leão. Nodo Norte em Libra se opõe a Urano R em Áries. Vênus em Cãncer está sem aspectos. Meio do Céu em Libra e Ascendente em Capricórnio na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua aquariana alcançou hoje a fase cheia, ápice desta lunação leonina, em conflito com Saturno em Escorpião e em exercício de oposição com Sol e Mercúrio em Leão. Mas ela também ativa um belo retângulo místico, configuração formada por aspectos harmoniosos que abrigam conflitos em seu interior, oferendo-nos a chance de solucioná-los. A harmonia se dá entre elementos que combinam entre si, fogo e ar, como um sopro divino a abraçar as dificuldades. Como domingo é um dia regido pelo Sol, energia vital, e portanto dedicado ao trabalho interior, o foco das desavenças está dentro de cada um de nós. Temos então o auxílio luxuoso do Sol (nossa individualidade), de Mercúrio (o dono dos pensamentos), do Nodo Norte (destino) e da própria Lua (emoções) para rever dentro o que nos causa insatisfação e operar a transformação interna. Saturno, no intenso Escorpião, fiscaliza Sol e Lua em polos opostos e complementares, pedindo responsabilidade no equilíbrio entre a porção do eu e do grupo maior do qual fazemos parte. Os contornos da personalidade e da identificação estão em jogo. A partilha ideal, o envolvimento coletivo com respeito à própria integridade, o meio do caminho entre o lugar que ocupamos na humanidade e no nosso próprio eu, em benefício de ambos ou sem prejuízo para os dois lados. Se cedemos demais, perdemos o controle do saudável limite. Se, pelo contrário, nos consideramos o centro de todas as coisas, perdemos a viagem a este mundo, que nos dá todos os dias a chance de nos tornamos pessoas melhores, nos conhecermos, nos reconhecermos e evoluirmos através do contato com os nossos companheiros de jornada. Estamos aqui para, acima de tudo, aprender a nos relacionar. Tanto que, podem reparar, a vida sempre nos dá a oportunidade de refazer com as pessoas que em algum momento se tornaram desafetos. Se uma situação fica mal resolvida com alguém, podem se passar anos, mas a vida sempre dará um jeito de cruzar novamente os caminhos, ainda que por instantes, para que a reconciliação se dê, mesmo que seja só para este propósito e depois cada parte siga a sua estrada. Lógico que cabe a cada um, de acordo com seus conceitos e vontade, aproveitar a chance ou não. Isso tem nome; livre-arbítrio. Consultar o coração, acima de todas as memórias guardadas na mente, é a dica preciosa. O coração sempre conhece o melhor caminho, mas para ouví-lo é necessário calar o ego.

No comecinho da noite, a lua fica fora de curso. A cabeça vira uma pipa no ar e não é hora boa para tomar decisões. Sossegue, é domingo. Cultive bons pensamentos e leia um bom livro para chamar o sono pra perto. Um chá quentinho antes de dormir também pode serenar a velocidade mental e afastar a insônia. Amanhã de manhã, a lua chega em Peixes, livre das quadraturas, de mãos dadas com Netuno e em sintonia com Marte e Plutão. A semana começa com grande potencial realizador numa energia banhada pelo amor incondicional.

As cartas nos trazem o regente do dia, o Sol, em destaque, influenciado pelo Coração e pelo Cigano. O poder de abrir todo e qualquer caminho reside na ação amorosa, aquela que nasce nas fibras do coração. É disso que o mundo precisa, é disso que todos nós precisamos. Só o amor é capaz de curar o mundo. "Mais amor, por favor!"

E porque ainda estou em pleno encantamento com o show a que tive o prazer de assistir ontem, "Palavra de Mulher" (recomendo!), uma deliciosa e competente homenagem à obra de Chico Buarque por três poderosas mulheres, é dele que vem a canção de hoje, em duo com outro grande mestre, Milton Nascimento: O Que Será (À Flor da Pele).

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralhos: Shadowscapes Tarot e Mystical Lenormand

sexta-feira, 18 de julho de 2014

bicho de sete cabeças


Boa tarde!

Cartas de hoje, dia de Vênus, na 2ª hora de Mercúrio: O Cigano (Ás de Copas) + as cartas de corte: A Lua (8 de Copas) e A Chave (8 de Ouros). A carta do cigano é regida por Marte e representa os homens que visitam este espaço, bem como o homem mais importante da vida das mulheres desta egrégora. Também temos aí a nossa maneira de agir representada, já que a regência da carta é de Marte. A carta da lua rege o signo de Câncer, onde temos Sol, Mercúrio e Vênus em trânsito, e nos fala de honrarias por merecimento, envolvimento emocional na questão, intuição, mistérios e sombras. A carta da chave é regida pelo Sol e nos diz que temos a solução, a senha para abrir os caminhos está em nossas mãos. Ela nos traz ainda esclarecimentos, revelações.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a lua cheia, quase minguante, em Áries, conjunta a Urano, na quadratura em T com Sol em Câncer e Marte e Nodo Norte conjuntos em Libra, e em trígono com Lilith em Leão. A lua ingressa a fase minguante na noite de hoje, às 23h09. Logo depois, às 23h19, ela fica fora de curso e assim permanece até às 05h44 de amanhã, quando ingressa Touro. Urano em Áries quadra Plutão R em Capricórnio e faz trígono com Lilith em Leão. Netuno R em Peixes faz trígono com Mercúrio em Câncer e sextil com Plutão R em Capricórnio. Plutão R em Capricórnio faz sextil com Saturno R em Escorpião. Saturno R em Escorpião quadra Lilith em Leão. Marte em Libra quadra Júpiter em Leão e faz trígono com Vênus em Câncer. Meio do Céu em Virgem e Ascendente em Sagitário na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua cheia em Áries potencializa a quadratura entre Sol e Marte, distribuindo mundo afora um quadro bastante violento, já que Júpiter em Leão conjunto ao Sol canceriano expande ainda mais os conflitos. Muita calma nesta hora, porque tem fogo demais envolvido. Muitas vidas ceifadas por guerras, atentados terroristas e violência urbana num curto espaço de tempo. As relações pessoais também pedem o cuidado básico de respeitar o outro, sobretudo com a generosidade de ceder um passo nos acordos, evitando o risco de colocar tudo a perder. Para os que procuram o entendimento em qualquer esfera, concorre a harmonia entre Mercúrio canceriano e Netuno pisciano, que mantém o diálogo num patamar elevado, considerando acolhimento e amor incondicional. Vênus também cruzou hoje a fronteira, de Gêmeos para Câncer, trazendo uma postura mais maternal nas relações íntimas e parcerias. Mas o novo endereço da bela também nos deixa mais exigentes em relação ao amor e aos negócios. A garantia de segurança agora é condição básica para a manutenção dos acordos. Quem ama cuida, não é mesmo? Esta é uma frase típica de Vênus em Câncer, que valoriza quem está perto e de fato comprometido com a relação. Câncer é regido pela Lua e é o signo das emoções mais básicas, as primeiras, com destaque para o acolhimento, afeto e cuidado que sustenta a base do amor que se constrói no dia-a-dia, todo dia. É de lá o cuidado da mãe, pronta a atender às necessidades de suas crias. Mas é de lá também que brotam as nossas carências, na maioria das vezes identificadas com a falta de afeto no seio familiar, que nada têm a ver com o companheiro amoroso. Por isso, vale atentar para não misturar as coisas e sufocar o parceiro com cobranças injustificadas. Hoje especialmente, com a lua (regente da Vênus em Câncer) ariana e metida no atrito entre Sol e Marte, podemos perder a cabeça por qualquer bobagem ou ainda receber respostas pouco amistosas às investidas controladoras baseadas na insegurança ou baixa autoestima. Mas, por outro lado, em dia de Vênus, Vênus e Marte ainda estão ligados em bom aspecto, dando uma força aos romances, facilitando o entrosamento íntimo e os justos acordos nas parcerias de negócios. No fim da noite a lua entra na fase minguante e sublinha a quadratura em T exata com Sol e Marte, todos no mesmo grau. Respire fundo e conte mil vezes antes de perder a cabeça, não vale a pena e o perigo é grande. Nesta configuração até mesmo a lua se põe fora de curso, até às 05h44 de amanhã, quando ingressa Touro, ainda na difícil quadratura, mas em harmonia com Vênus, que será então sua regente. No meio da manhã ela também triangula harmonicamente com Mercúrio e Netuno, criando uma atmosfera mais calma, afetuosa e propícia ao entendimento.

As cartas nos trazem o Cigano em destaque, influenciado pela Lua e pela Chave. Que a nossa atitude fica mais sentimental a partir de hoje já sabemos, mas além disso, é exatamente na ação motivada pela consideração aos sentimentos, próprios e alheios, que encontraremos a senha para solucionar impasses, abrir caminhos e avançar. Não tenha medo de expressar seus sentimentos de verdade e com verdade. Se não houver eco que te acolha, pelo menos você saberá que está colocando amor e confiança no lugar errado. E isso, embora possa causar grande sofrimento, te liberta das ilusões e abre novos caminhos, novas possibilidades. E além disso, a lua minguante bate à porta, excelente para finalizações. Deixe ir o que não te faz bem. Ame-se mais.

Hoje vamos de Geraldo Azevedo, com Bicho de Sete Cabeças.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Judith Bartschi Lenormand

terça-feira, 15 de julho de 2014

negro mar


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia de Marte, na 2ª hora de Vênus: A Casa (♥ Rei de Copas ♥) e O Sol (Ás de Ouros) saíram juntos para o destaque + as cartas de corte: A Casa (de novo!) e O Cavaleiro (9 de Copas). A carta da casa rege a casa IV da mandala astrológica, casa de Câncer, onde temos Júpiter, Sol e Mercúrio em trânsito, e representa segurança emocional, equilíbrio, proteção, bem como o nosso eu, o nosso lar, a nossa intimidade e a nossa família. A carta do sol rege o signo de Leão, onde temos Lilith em trânsito e e também Júpiter a partir das 07h30 de amanhã, e nos traz caminhos abertos e abençoados, iluminação, prosperidade, vigor, clareza, sabedoria e cura. O Sol carrega a abençoada proteção de Oxalá. A carta do cavaleiro é regida por Mercúrio, planeta responsável pelos pensamentos e comunicações que transita por Câncer desde a madrugada de domingo, e representa o portador de mensagens, aquele que leva e traz, que faz e acontece, que vibra coerência entre palavra e atitude, o guerreiro corajoso e veloz. O nobre cavaleiro carrega ainda a proteção dos Exus e do Arcanjo Miguel.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a lua cheia em Peixes conjunta a Netuno R, em trígono com Mercúrio em Câncer e em sextil com Plutão R em Capricórnio. Às 16h08 a lua inicia um trígono com Saturno R, fechando bissextil com Saturno e Plutão. Às 23h14 a lua inicia trígono com o Sol, fechando o grande trígono de água, ligado a Plutão através do bissextil em um dos lados (pipa). Plutão R em Capricórnio quadra Urano em Áries e faz sextil com Saturno R em Escorpião. Saturno R em Escorpião quadra Lilith em Leão e faz trígono com o Sol em Câncer. Marte e Nodo Norte conjuntos em Libra quadram Sol e Júpiter em Câncer e fazem trígono com Vênus em Gêmeos. Lilith em Leão faz trígono com Urano em Áries. Sol em Câncer quadra Urano em Áries. Meio do Céu em Virgem e Ascendente em Sagitário na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua cheia da lunação de Câncer chega a Peixes, a última água, de mãos dadas com Netuno e em harmonia com Mercúrio, Saturno e Plutão. À noite ela também se harmoniza com o Sol, ativando o grande trígono das águas com aspecto pipa em conexão direta com Plutão, retrógrado no reino das cabras.

Os aspectos são lindos, mas causam um senhor reboliço dentro de nós, seres viventes. Intensidade e sensibilidade demais e uma sensação estranha de desconexão, como se estivéssemos perdidos em nossos caminhos. É o mundo emocional de cada um em destaque, impossível de traduzir em palavras. Aliás, o próprio comandante do mundo das ideias, Mercúrio, também está canceriano desde a madrugada de domingo, adocicando pensamentos e palavras e nos deixando mais saudosistas, sensíveis e bastante exigentes nas relações. Ontem tivemos uma pequena folga, com a formação do grande trígono de ar no céu, agilizando acordos e imprimindo leveza às trocas. Hoje somos novamente convidados ao mergulho, para buscar dentro de nós a solução para as nossas carências. E quanto mais apego, mais lama a travar o fluxo. Com Plutão em marcha à ré puxando a conta em signo de terra, a alma sabe que, em nome da sanidade mental, deve abandonar fantasias que não têm chance de serem ancoradas no mundo real. E, talvez por isso mesmo, seja grande a desorientação. O sono intenso aparece como um dos sinais de fuga. Dormir para não pensar ou para atravessar o portal mágico que nos leva daqui e por algumas horas nos oferece a possibilidade de esquecer do mundo concreto em volta de nós que nem sempre inclui as coisas e pessoas que gostaríamos que estivessem dentro dele. Mas em meio à tormenta reside uma imensa possibilidade de cura. Catarse. A vida nos convoca a crescer. Chore se tiver vontade, chore tudo, deixe as más águas vazarem. Assim aumenta a possibilidade de encontrar dentro o porto seguro ou o ponto onde o mar das intensas emoções se acalma e permite uma travessia mais tranquila. Amanhã de manhã Júpiter atravessa a fronteira, de Câncer para Leão. Da emoção extrema da primeira água à coragem e impulso do fogo real, coroado. Então poderemos contar com alegria e autoestima suficientes para abandonar de vez tudo aquilo que não esteja nos satisfazendo e dar um novo rumo à vida, com criatividade e entusiasmo. Para frente é que se anda!

Antes disso, preste atenção aos sinais que a noite trará. A intuição estará super ativada. Há também um portal aberto para conexão com os deuses, capriche nos pedidos, com o coração envolvido e muita fé. É assim que a nau pode encontrar um farol, um sinal qualquer que a devolva ao rumo.

As cartas nos trazem a Casa e o Sol juntos no destaque, tendo por influência novamente a Casa e o Cavaleiro. A comunicação é interna, do eu com ele mesmo, na busca da luz para alcançar o entendimento dos difíceis processos comandados pela emoção.

Hoje vamos de Dori Caymmi, com Negro Mar.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Mystical Lenormand

sexta-feira, 11 de julho de 2014

daquilo que eu sei


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia de Vênus, na 2ª hora de Mercúrio: Os Pássaros (7 de Ouros) + as cartas de corte: O Anel (Ás de Paus) e o Buquê (Rainha de Espadas). A carta dos pássaros é regida por Urano, o planeta irreverente que nos traz as coisas de surpresa, e representa romance, alegrias, conversas entre pessoas queridas, leveza, noção de pertencimento, comunicações. A carta do anel rege o signo de Touro, signo de terra, 1º domicílio de Vênus, e representa as nossas parcerias amorosas e sociedades. A carta do buquê é regida por Júpiter, o grande benéfico do astral, e representa sorte, felicidade, mimos, gentileza, belas surpresas e realizações, além da proteção da orixá da sabedoria, Nanã Buruquê.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a lua crescente, quase cheia, em Capricórnio, conjunta a Plutão R, em quadratura em T com Sol em Câncer e Urano em Áries e em sextis com Saturno R em Escorpião e Netuno R em Peixes. A lua alcança a fase cheia amanhã de manhã, às 08h26, na formação da grande cruz cardinal com Urano, Sol e Marte, e em sextil com Saturno. Saturno R em Escorpião quadra Lilith em Leão e faz trígono com o Sol em Câncer. Marte e Nodo Norte conjuntos em Libra quadram Júpiter e Sol em Câncer e fazem trígonos com Mercúrio e Vênus em Gêmeos. Lilith em Leão faz trígono com Urano em Áries. Meio do Céu em Leão e Ascendente em Sagitário na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
Estamos na beira do ápice da lunação canceriana, com a lua quase cheia em Capricórnio de mãos dadas com Plutão em marcha à ré, indisposta com Urano e Sol e em harmonia com Saturno e Netuno, os dois também em processo de revisão. Amanhã de manhã teremos o plenilúnio, cravado na grande cruz cardinal e sob as bênçãos de Saturno, regente da lua na cabra.

Quem somos afinal diante do mundo? Quais são as nossas carências emocionais disfarçadas, escondidas sob a capa de gente grande "bem resolvida"? A lua é responsável pelas nossas emoções e pela maneira como reagimos aos sentimentos. Na fase cheia, ela derrama intensidade e joga luz nos sucessos e insucessos dos nossos planos. Cheia em Capricórnio, ela nos coroa com as mais merecidas realizações ou nos apresenta a conta amarga do que temos negligenciado em nossa trajetória. Especialmente no abraço de Plutão, que não permite superficialidades. A relativa frieza de Capricórnio tem justa causa: a cabra não se intimida diante de qualquer dificuldade, ela conhece cada palmo do chão traiçoeiro da montanha e sabe que qualquer distração pode ser perigosa, além de roubar-lhe o precioso tempo investido. Não é fácil chegar ao topo, menos ainda cair de lá e começar de novo. Ainda assim, se valer a pena, ela reinicia a jornada. Por tudo isso, é praticamente imperdoável para este último signo de terra desconsiderar a realidade nua e crua dos sonhos plantados. Não há nada mais frustrante do que perceber uma ilusão sustentada que de repente vira pó a escorrer pelas patas determinadas que acreditaram pisar um caminho construído com verdade. Mas de quem foi o descuido senão dela própria? Em que momento ela deixou a fantasia substituir o plano concreto sustentado pelo crivo exigente de Saturno? Sem a espinha dorsal não há sonho que se mantenha de pé e, quanto mais dedicação, mais emoção envolvida, mais coisas na pilha erguida em falso, maior o tombo. Não me refiro à derrota da Seleção Brasileira, mas ironicamente também cabe como uma luva no desfecho do mundial. Me refiro sim à vida de cada um de nós, aos planos que fazemos e acreditamos. E, como estamos na lunação de Câncer, onde se deu a última lua nova, que agora cheia se opõe à clareza do Sol no trabalho de equilíbrio dos polos opostos e complementares, podemos perceber o quanto estamos crescidos ou não. O quanto ainda talvez nos comportemos como crianças ingênuas e mimadas, sem a necessária responsabilização pela nossa entrega, seja lá onde for, mas especialmente na esfera relacional, exatamente onde não devemos negligenciar o compromisso com a nossa própria maturidade emocional. Enquanto não aprendemos as lições de Saturno, voltamos algumas casas no jogo da vida, com um cenário destruído para reerguer. Com a recepção mútua (um na casa do outro) de Saturno e Plutão então, há ainda mais exigência nesta atenção básica. Sem contar que os dois estão retrógrados, nos pedindo há algum tempo para rever as estruturas das nossas construções. Hora de apurar o senso de realidade e finalizar com precisão cirúrgica o que não contemplou o esperado, antes que a torre desmorone e engula junto o sonhador.

A lição do desapego nunca foi tão clara. E, para quem souber executá-la sem mimimi, o prêmio pode estar logo ali, na próxima esquina. Urano se encarrega de trazer o inusitado, as surpresas que deixamos passar despercebidas enquanto insistimos em quebrar a cabeça no muro que se ergueu no meio do caminho, sem nos dar conta que a manobra do destino talvez queira justamente nos mostrar um atalho, ou um outro caminho muito melhor que pode mudar a vida numa tacada só, de mestre.

As cartas nos trazem os Pássaros em destaque, influenciados pelo Anel e pelo Buquê. Em dia de Vênus, o recado que se conforma com o céu é bem direto: em primeiro lugar, fidelidade, responsabilidade e gentileza consigo; assim se concorre para o encontro de dois inteiros, dispostos a compartilhar a vida.

Hoje vamos de Ivan Lins, com Daquilo Que Eu Sei.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Mystical Lenormand